fbpx
Alguém pode regular o ar?

A gestora de facilities e diretora secretária do Grupo Mulheres de Facilities, Bárbara Magalhães, analisa o profissional que, algumas vezes, é invisível, mas é o responsável por deixar a temperatura do ar ideal, manter o pleno funcionamento de elevadores e demais equipamentos, providenciar aquele café quentinho da copa e a impecável limpeza dos banheiros.

Bárbara Magalhães

Por trás dessa frase tão simples e corriqueira no dia a dia está um conjunto de profissionais, legislação, processos e rotinas cuidadosamente desenhadas. Quem cuida disso? O gestor de facilities!

Você deve estar tentando se lembrar a última vez que ouviu falar de facilities management (FM), e tem quase certeza sobre o que se trata. Realmente é um assunto que tem ganhado espaço, mas muita gente ainda tem dúvidas! Com tanta publicação internacional, especialistas de diversas áreas, por que escolhi isso como tema do meu primeiro artigo? Ah, isso é muito fácil de responder!

Sou mais uma nessa corrente de profissionais que realiza esse trabalho, algumas vezes invisível, de deixar a temperatura do ar ideal, manter o pleno funcionamento de elevadores e demais equipamentos, providenciar aquele café quentinho da copa, e a impecável limpeza dos banheiros. Sem esquecer da conservação de ambientes, pequenas reformas que resolvem aquele probleminha que você via todos os dias, mas já tinha se acostumado com ele.

Te convido a fazer um pequeno exercício de imaginação: Imagine o gestor de facilities como um técnico de nado sincronizado. (É isso mesmo! Confie em mim!). Cada integrante da equipe é uma empresa contratada para prestar serviços de suporte: Limpeza, Manutenção predial, Manutenção de equipamentos industriais, Construtoras, Segurança, e a Empresa Contratante. Cada um é um indivíduo complexo, com seus interesses, rotinas, necessidades, background, processos internos e operações.

Cabe ao profissional de facilities agir como técnico dessa seleção, gerenciando as necessidades, estabelecendo as rotinas, sincronizando operações e garantindo que, nessa dança, o bailarino principal (empresa contratante) não tenha sua atividade afetada. Pelo contrário! A dança tem que acontecer no ritmo dela!

De acordo com a Associação Brasileira de Facilities, o setor emprega aproximadamente 1,3 milhões de pessoas, sendo que os administradores representam cerca de 33%. De acordo com o especialista Alexandre Roxo (diretor regional da ABRAFAC no RJ), isso se deve a uma visão holística, conhecimentos em melhoria e otimização de processos, além de uma visão humanística da gestão. É preciso ter uma visão multidisciplinar, pensar em processos, finanças, recursos humanos, negociações, contratos e pesquisa.

O desafio aqui é trocar o motor com o carro andando. O mecânico anda junto com o carro, planejando, prevendo, operando sem deixar esse carro parar. Tudo deve ser feito em tempo real, sem interrupções, com o menor custo possível e a maior eficiência. Para isso, é primordial entender os processos da empresa setor por setor, ter uma boa capacidade de comunicação e relação interpessoal, estudar as necessidades, estabelecer e acompanhar rotinas, realizar testes, reajustar e otimizar processos, estudar custos, selecionar os melhores fornecedores para cada necessidade e estar atento às novidades do mercado.

Aos profissionais que pensam em iniciar a carreira em facilities busquem sempre o aprendizado contínuo, troquem experiências, conecte-se a profissionais experientes e, se possível, procure uma especialização na área. No Rio de Janeiro e em São Paulo já temos ótimas opções de cursos, workshops, seminários. Se inscreva na ABRAFAC e principalmente: Sejam bem-vindos ao setor!

* Os dados publicados foram consultados no site do CFA: clique aqui para acessar.


Bárbara Magalhães é formada em Administração de Empresas pela Universidade Federal de Minas Gerais e possui cursos nas áreas de gestão de projetos e de custos. Sua experiência está voltada para os segmentos de comércio eletrônico, indústria, varejo, startups, consultorias e corporações. Atua há 5 anos no setor, e já passou por compras, suprimentos e controladoria de custos. Atualmente, é gestora de Facilities na Quero Educação e diretora secretária do grupo Mulheres de Facilities.


SEJA UM ASSOCIADO ABRAFAC E TENHA ACESSO EXCLUSIVO AO
CONTEÚDO DA BIBLIOTECA E AOS EVENTOS ABRAFAC.
CLIQUE AQUI E ASSOCIE-SE!

Fechar Menu
×

Carrinho