Artigo: Ações da CI&T na prevenção à Covid-19

Por Daniel Jerozolimski, dretor de TI da empresa.

Na CI&T temos o privilégio de ter escritórios na China e Japão, o que foi fundamental para aprender primeiro lá e poder replicar esse aprendizado depois nas nossas outras unidades. Criamos no início desse ano um protocolo de 4 níveis de segurança epidemiológico, que varia entre home office opcional (nível 0 – padrão) até o fechamento total do escritório por um período (nível 3). Temos um time global que acompanha diariamente as notícias sobre o coronavírus e, auxiliado por um corpo médico e também de acordo com as orientações governamentais, decide sobre qual nível adotar em cada uma das nossas bases no Brasil, EUA, Europa, Canadá, UK, Japão e China. No momento, nossos escritórios no Brasil estão em nível 2, o que significa que apenas pessoas que tenham obrigatoriedade de trabalhar no escritório devem fazê-lo. Estamos com praticamente 100% das pessoas da CI&T trabalhando de casa e ao lado das suas famílias.

Do lado da tecnologia, alguns anos atrás tomamos a decisão de trocar todos desktops por laptops e isso ajudou muito em um momento como esse. Nos primeiros dias tivemos um trabalho grande para instalar e configurar VPNs para as pessoas da CI&T que ainda não tinham ela instalada, mas isso foi resolvido rapidamente e em poucos dias conseguimos mover as 2.300 pessoas da CI&T no Brasil para trabalhar em casa.

Outra decisão tomada há alguns anos foi um grande investimento em capacidade de links, equipamentos de rede, segurança e monitoração. Graças a esses investimentos realizados nos últimos anos, uma pessoa da CI&T hoje consegue trabalhar em casa através de VPN praticamente da mesma forma que ela trabalhava quando estava na empresa.

Nós já tínhamos uma cultura forte de reuniões a distância internas nas nossas diversas bases pelo mundo e também com nossos clientes, a maioria deles clientes nos Estados Unidos, Canadá, Europa, Japão e China. Agora, essa cultura se fortaleceu ainda mais com um grande número dos nossos colaboradores e colaboradoras trabalhando em home office. O que vimos nas últimas semanas foi a aceleração desse movimento também nos nossos clientes e isso foi muito positivo.

Logo no início da crise, criamos um portal global com informações atualizadas sobre o coronavírus e também um “hot-line” global, para que as pessoas da CI&T pudessem tirar quaisquer dúvidas e receber todo o suporte necessário da empresa nesse momento tão peculiar. Estamos enviando também comunicações praticamente diárias para todas pessoas da CI&T sobre as novidades da empresa relacionadas ao coronavírus.

Temos feito encontros remotos frequentes dos times com as principais lideranças da empresa para manter todos à par das novidades e abrindo um canal de comunicação para que eles possam fazer na hora qualquer pergunta que gostariam que a liderança respondesse. A plataforma utilizada para esses encontros permite inclusive que as pessoas votem nas perguntas feitas, de forma que as mais votadas possam ser respondidas primeiro.

Alguns desses encontros são realizados também com médicos que estão nos auxiliando nesse momento, para que as pessoas da CI&T possam fazer perguntas também sobre as últimas descobertas sobre a doença e seu progresso no Brasil.

O que todos sentiram falta no início foi o contato social que tínhamos antes trabalhando todos juntos nos nossos escritórios. Para isso, temos feito encontros e happy-hours remotos para matar saudade do papo descontraído de corredor e do papo entre amigos.

Vejo esse momento como uma oportunidade e tanto de se desenvolver e passar por experiências que nos colocam diariamente à prova. É em momentos como esse que temos a chance de mostrar ainda mais o nosso valor através de decisões ágeis e criativas, sempre pensando nas nossas pessoas, seus familiares, e na sustentabilidade do negócio.

No início da crise, quando ainda tínhamos pessoas trabalhando nos nossos escritórios, focamos nossas ações em reduzir o risco de contaminação, duplicando os times de limpeza, aumentando consideravelmente a quantidade de álcool gel disponível nos locais de trabalho, reduzindo o adensamento em áreas como mesas de trabalho e copas, etc.

Do lado de Facilities, trabalhamos forte nas últimas semanas para reduzir nossos custos com os escritórios ao máximo, já que não estão em uso no momento. Um ponto de cuidado que tivemos são com os nossos fornecedores que têm pessoas que suportam o nosso negócio, como times de limpeza por exemplo. Temos tratado cada caso individualmente para mantermos essas pessoas empregadas e evitar aumentar ainda mais o impacto para a sociedade desse momento que todos estão atravessando.

Temos mantido uma rotina mínima de operação, segurança e manutenção dos nossos escritórios.

Trabalhamos em conjunto com a área de TI também para oferecer às nossas pessoas a possibilidade delas levarem para casa todos seus equipamentos enquanto a situação continuar, como monitores extra e também sua cadeira de trabalho, para ajudá-las no conforto do seu ambiente de trabalho em casa.