Como o Gestor de Facilities pode vencer as barreiras e resistências diante as mudanças?

Adriana Kazan, Gerente de Suprimentos e Facilities do Grupo Abril, apresentou respostas durante do FM Debate 

Mudanças são necessárias em qualquer setor da indústria e do mercado. Com os avanços tecnológicos alterando toda a mecânica do trabalho, renovando e inovando a produção e serviços, empresas que não se adaptam as mudanças, tendem a perder em produtividade e qualidade. Porém, Gestores de Facilities precisam, muitas vezes, vencer desafios quando vão indicar novos caminhos. Como superar isso?

Durante o FM Debate sobre o tema “Property”, realizado dia 22 de fevereiro no Spaces Vila Madalena, Adriana Kazan, Gerente de Suprimentos e Facilities do Grupo Abrilcompartilhou sua experiência sobre o assunto na palestra “Como vencer as barreiras e resistências quanto à mudança”. Saiba como foi a seguir. 

Adriana começou a sua palestra dividindo-a em três pontos:

  1. Cenário da Abril;
  2. Barreiras e Resistências; 
  3. Resultados. 

De acordo com a profissional, a Abril está inserida no mercado de mídias, e teve de aprender a se adaptar por causa da nova geração digital, o que causou uma falta no investimento, pois a empresa era toda veiculada no impresso e, com isso, precisou se modernizar. 

Essa modernização atingiu muitos padrões da empresa, entre elas: reestruturação de negócios, forma de trabalhar, redução da área administrativa (Coworking) e austeridade. 

Barreiras e Resistências 

Após contextualizar a situação que estava a empresa, a Gerente de Suprimentos e Facilities do Grupo Abril então começou o segundo momento da palestra (barreiras e resistências). Nele, Adriana ressaltou os motivos pelos quais as pessoas resistem às mudanças propostas, o que aconteceu no seu ambiente de trabalho.

Existia uma transformação acontecendo no mercado de mídia, marcado pelas novas tecnologias que surgiram, consumo de conteúdo, consumo de bens e serviços e a diversificação de investimentos. Nesse momento, o mercado brasileiro atravessava uma das maiores crises dos últimos anos, com diminuição do consumo e do investimento das empresas em marketing e comunicação. 

Segundo Adriana, são vários os motivos que levam as pessoas se colocarem contra mudanças. Entre eles, estão: interesses pessoais, dificuldade de visualizar vantagens na situação alternativa, incertezas, ameaça à maneira estabelecida de fazer as coisas, falta de estabilidade, aversão a conflitos, falta de previsibilidade, desconfiança nos agentes da mudança, falta de entendimento, ausência de fatores motivacionais para fazer parte da mudança e necessidade de mudar hábitos. 

Foi então que a palestrante levantou uma provocação: como identificar, evitar e tratar as barreiras e resistências? 

Para a especialista, é necessário seguir alguns pontos cruciais:

  • Ouvir para entender as reclamações dos funcionários;
  • Observar para estudar as reações das pessoas e saber o que está criando as barreiras;
  • Perguntar para saber o interesse de cada um;
  • Envolver com o propósito de integrar as áreas para mudança (RH, Comunicação e Gestores). 

Meios e Resultados 

Por fim, Adriana ressaltou alguns temas que causaram algum tipo de resistência na mudança que a Abril está passando, além de indicar como tentou resolvê-los:

  • Segurança (dar dicas de como se precaver); 
  • Mobilidade e Acesso (fazer um levantamento das necessidades dos funcionários sobre o transporte público e também ao comércio da região); 
  • Alimentação (mostrar restaurantes próximos e buscar lugares com preços acessíveis); 
  • Cronograma de mudança (mostrar aos funcionários quando cada mudança irá ocorrer, montar um cronograma); 
  • Layout (estabelecer onde cada funcionário irá ficar após a mudança e também estabelecer um prazo para eventual mudança no cronograma); 
  • Quantidade de coisas que serão transportadas (estabelecer uma quantia certa de coisas que cada funcionário tem direito na mudança) 

Ao ser questionada como ela, líder da mudança estabelecida pelo grupo Abril, conquistou a confiança de seus funcionários para que a equipe trabalhasse de maneira correta e confiasse em sua líder, Adriana revelou que, na verdade, procura não mostrar muito o seu lado chefe, mas sim o de orientadora. “O ideal é mostrar qual é o melhor caminho a seguir, melhorar algo que seja necessário, modificar algum plano e ir guiando-os até o melhor trabalho ser feito”. 

Cursos e eventos para profissionais do setor de Facilities 

Para os profissionais especializados, é fundamental manter-se atualizado, já que esse setor está sempre se moldando através de inovações e tecnologias que vão surgindo. 

A ABRAFAC apoia e realiza diversos eve
ntos do tipo, como o FM Tactics e o FM Debate, além do Congresso & Expo ABRAFAC, mega evento realizado anualmente, que conta com renomados profissionais internacionais e nacionais. 

Ao tornar-se Associado da ABRAFAC, você tem acesso a vários desses eventos gratuitamente, ou com descontos especiais! Saiba mais aqui. 

 

Fechar Menu
×

Carrinho