fbpx
Digitalização: duplo desafio e dupla possibilidade para Facilities Management (FM)

Por Svend Bie, CEO, Danish Facilities Management Association

digitalizaçãoDigitalização significa transparência. Fica muito mais fácil documentar o custo e o valor. E o que acontecerá é que, independentemente do que você fizer, a transparência de acordo com o custo é inevitável, e então, se você não criar transparência tão rapidamente quanto o valor que o FM der à empresa, você será um gerente de facilities preso entre uma pedra dura e um lugar difícil.

A digitalização terá um duplo impacto no gerenciamento de facilities. Em primeiro lugar, ela mudará a forma como você pensa e como gerencia suas atividades de FM (Facilities Management). Nesse sentido, o FM será tão afetado quanto qualquer outro negócio. Mas Facility Management também deve encarar o fato de que o negócio principal está sob uma enorme transformação digital, que é tão rápida e fundamental, que as necessidades e problemas de nossas empresas mudarão dramaticamente no futuro.

A digitalização o ajudará a se tornar um parceiro estratégico para o negócio principal? É claro que sim.

Há muitas coisas em suas atividades que afetam o sucesso de sua empresa. Mas o grande problema é que, até agora, tem sido muito difícil comprovar o valor dessas atividades. A digitalização e “big data” certamente nos ajudarão a medir e descrever nosso impacto sobre todos esses processos importantes para o negócio principal.

A Associação Dinamarquesa de Facilities Management apontou a digitalização como tema principal para 2018 e 2019. Há um mês lançamos um livro sobre como você, um gerente de facilities, poderá trabalhar sistematicamente com a digitalização e, no primeiro mês do novo ano, publicaremos uma versão do livro em inglês.

Nosso objetivo é mostrar como o FM pode trabalhar estruturado com a digitalização dentro das 5 áreas clássicas do FM. Cada área recebeu seu próprio capítulo no livro:

  1. Como a digitalização altera o modelo de negócios de Facilities Management?
  2. Como a digitalização muda ter os edifícios certos nos locais mais adequados?
  3. Como a digitalização muda a forma como usamos nossos espaços e nossas facilidades?
  4. Como a digitalização altera a forma como administramos e mantemos nossos prédios e facilidades?
  5. Como podemos atender nossas empresas nos tempos digitais?

E, além disso, demos à sustentabilidade seu próprio capítulo.

Nosso projeto inclui, além do livro, uma coleção de casos, conferências, uma plataforma digital e redes de aprendizagem.

O impacto mais importante da digitalização é que ela significa novos modelos de negócios para todos e, quando o negócio principal receber um novo modelo de negócios, isto significa uma nova organização com diferentes necessidades de suporte. Mas as possibilidades de atendê-las dentro do Gerenciamento de Facilities tornar-se-ão bastante aprimoradas e lhe darão uma fantástica possibilidade de trabalhar de forma estratégica com o Gerenciamento de Facilities. Pela primeira vez, estamos ao alcance de ferramentas, que nos darão possibilidades de irmos do foco apenas no custo para também nos concentrarmos no valor.

Sem a capacidade de definir o foco no valor − nossa capacidade de melhorar a produtividade e a capacidade da empresa − o FM é apenas um centro de custo operacional.

O desenvolvimento de negócios impulsionado pela digitalização significa que todas as áreas de uma organização devem contribuir em um nível estratégico. Se você não tiver nenhuma importância estratégica, você não deveria estar lá em primeiro lugar, e você representa uma atividade que poderia muito bem ser terceirizada.

A digitalização significa transparência. Com ela, fica muito mais fácil documentar o custo e o valor. E o que acontecerá é que, independentemente do que você fizer, a transparência de acordo com o custo é inevitável, e então, se você não criar transparência tão rapidamente quanto o valor que o FM der à empresa, você será um gerente de facilities preso entre uma pedra dura e um lugar difícil.

A digitalização nos dá novas ferramentas para trabalhar de forma sistemática com nosso portfólio de construções. Mas isso não muda o fato de que isto deve se basear na antiga definição de Facilities Management:

  • Pessoas
  • Lugares
  • Processos

E o que os gerentes de facilites devem fazer é pensar sistematicamente sobre como a digitalização do negócio principal muda as pessoas, os lugares e os processos.

Para a maioria das empresas, isto significa que será mais importante:

  • Atrair e manter as pessoas certas
  • Garantir que elas farão, todos os dias, seu melhor esforço para criar desenvolvimento, crescimento e satisfação dos clientes.

Portanto, você não poderá ser responsável pelo gerenciamento de espaços sem saber:

  • como será a força de trabalho no futuro?
  • e como esses funcionários desejam trabalhar?

O que sabemos sobre a força de trabalho é:

  • O local e as condições de trabalho tornar-se-ão mais importantes.
  • Os mais jovens trabalharão como autônomos. As empresas querem ser mais ágeis, e parece que muitos funcionários querem a mesma coisa.
  • A segurança no trabalho é uma questão de competência e não de um emprego permanente.

Na época digital: os empregos simples que poderão ser ocupados por indivíduos são tão simples que poderão ser realizados por robôs. O futuro está no trabalho em equipe e no “coworking”, de modo que o trabalho baseado em atividades será ainda mais importante. Cada vez mais pessoas poderão trabalhar em todos os lugares: em trens, em ônibus, em cafeterias e em casa.

E uma parte ainda mais importante da produção e da criação de valor na sociedade, será criada por empresas de “coworking” entre empresas e universidades, entre parceiros e entre concorrentes. A digitalização nos deu modelos de negócios e ferramentas digitais para trabalharmos juntos para diferentes empresas, em diferentes locais, fronteiras e continentes.

Estamos apenas no início de um fantástico desenvolvimento, onde começa a fazer sentido falar sobre: o local de trabalho virtual. O tradicional local de trabalho tornar-se-á uma sede de um clube – o que é importante, mas não tão importante como costumava ser.

Portanto, como um gerente de facilities, é melhor você começar a se ver como um gerente, não apenas do tradicional local de trabalho, mas também do local de trabalho virtual.

O local de trabalho tradicional é, obviamente, muito mais forte para construir cultura e relação, mas o local de trabalho virtual é muito mais barato e mais eficiente. Se os funcionários estiverem trabalhando em casa, eles não precisam de espaço no escritório e não usam o tempo para se transportar em ônibus ou aviões. E se a maior parte do coworking entre a Universidade de São Francisco e uma empresa situada em Londres puder ser feita através das ferramentas do local de trabalho virtual, os ganhos serão ainda maiores.

O FM assumirá a liderança e será quem administrará o local de trabalho virtual. E será um enorme desafio para o FM alcançar as habilidades necessárias para realizar esse trabalho.

Inscrições abertas para o 14º Prêmio ABRAFAC Melhores do Ano 2019

O Prêmio ABRAFAC Melhores do Ano, a principal premiação do setor, foi criado com objetivo de promover conhecimento e valorização de projetos feitos por profissionais e empresas do setor de Facility Management. Isso estimula a produção e disseminação de casos de sucesso dentro do segmento. Participe se inscrevendo no 14º Prêmio ABRAFAC Melhores do Ano 2019 e ajude a escrever novos capítulos na história dos facilities.

Este ano teremos algumas melhorias, como uma etapa adicional com votação pública pela internet que dará a oportunidade para os melhores classificados (12 até 24 trabalhos) de melhorar a nota media recebida na fase dos jurados (mais detalhes e outras melhorias estão no regulamento / edital no hotsite do prêmio – abrafac.org.br/premio).

Assim, convocamos a todos que apresentem suas ideias inscrevendo no 14º Prêmio ABRAFAC Melhores do Ano 2019!

VOCÊ JUNTO AOS MELHORES DA ÁREA DE FACILITIES DO BRASIL!

=> MAIS INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES AQUI <=

Fechar Menu
×

Carrinho