fbpx
Drones na Gestão de Facilities: eficiência e economia

Veja como a inovação pode ser uma estratégia aliada ao setor de Facilities

O ano de 2018 está sendo dos drones. Com a ascensão popular da inovação dentro do Brasil em 2017, os drones ganharam espaço no vocabulário do brasileiro, seja por sua vertente para o entretenimento ou por sua utilidade profissional. No ano passado, essas inovações voadoras se tornaram populares de verdade e, hoje, estão disponíveis em qualquer loja das principais capitais do mundo. Mas como essa incrível tecnologia pode ajudar o Gestor de Facilities no dia a dia?

Pelo mundo, são diversos exemplos de utilidade dos drones. Os objetos voadores provaram seu valor salvando vidas depois da passagem dos furacões Irma e Harvey, reduziram os custos trabalhistas através de inspeções de infraestrutura e melhoraram a segurança patrimonial e de fronteira por todo o mundo.

Com essas possibilidades se multiplicando, atualmente, o valor de mercado dos drones é estimado em US$ 127 bilhões até 2020, atuando, principalmente, em mercados como segurança, gestão de infraestrutura e agricultura.

No Brasil, a ANAC, Agência Nacional de Aviação Civil, já registrou até agora 33 mil drones e 31 mil operadores, sendo 2 mil pessoas jurídicas e 19 mil pessoas físicas. Em relação ao uso, são 12 mil para aplicações profissionais e 21 mil recreativos.

As tendências na Gestão de Facilities

Nos Estados Unidos, a demanda por drones está crescendo em todos os setores. E, segundo relatório apresentado no site Futurism, quem pode fazer um bom uso dos drones é o Gestor de Facilities.

Além de revolucionar diversos setores da sociedade, os drones estão prontos para revolucionar a maneira como os FMs funcionam. Um exemplo prático foi apresentado pela Goodway Technologies , fabricante de sistemas de limpeza HVAC. Nesse caso, a tecnologia do drone permite a inspeção de áreas de difícil acesso ou perigosas de monitorar, economizando tempo e mantendo os trabalhadores fora de perigo.

Até então, equipamentos como plataformas de trabalho aéreo, andaimes e elevadores, acabam tomando um custo e tempo considerável, porém com a necessidade de inspecionar os telhados e outras áreas de difícil acesso, esse tipo de serviço é importante e deve ser feito periodicamente. Drones acabam se encaixando como perfeitos aliados para esse tipo de serviço. A velocidade da coleta de dados é outro grande benefício para Gestores de Facilities que usam drones, de acordo com a Goodway.

O portal Proud Green Building separou alguns cases de sucesso no setor com o uso de Drones:

  • Josh Pola, diretor de operações da Springwise Facility Management em South Bend, Indiana, promoveu o uso de drones na manutenção das instalações de varejo e relatou que as potenciais economias em tempo e dinheiro são substanciais;
  • Michael Petermann, diretor da empresa de engenharia Wiss, Janney, Elstner Associates, relatou que não são apenas prédios altos e telhados que podem se beneficiar da tecnologia. Edifícios baixos podem usar os drones de inspeções também, especialmente quando se trata de suas fachadas. “Um benefício (dessas inspeções de fachadas) é que você pode ter seu vídeo gravado com drone e pode armazenar esse vídeo”, disse ele. “Desde que você automatize o padrão ou o processo, você poderá repetir o voo. Então você tem resultados para comparação durante um período de tempo. Isso pode ser muito útil para monitorar o comportamento de uma fachada ”.
  • Lia Reich, Vice Presidente de Marketing & Comunicações da PrecisionHawk, empresa especializada no uso da inovação, diz que, quando equipados com vários sensores, os drones podem fazer diversas coisas, desde localizar sobreviventes, fornecer dados para permitir reconstruções em 3D para análise, identificar resíduos potencialmente tóxicos e vazamentos de gás no ar.

Antes do investimento, vale um estudo mais aprofundado por parte do Gestor de Facilities, para entender a necessidade e se a eficácia da inovação realmente terá resultados superiores em relação aos serviços já usados.

Não perca o FM Tactics sobre “A Democratização do uso da Energia Elétrica”

A energia elétrica pode ser um grande fator para gastos excessivos, além de gerar grande dificuldade na gestão de uma empresa.

Neste FM Tactics será possível ter uma ideia de como produzir sua própria energia de forma eficaz ou beneficiar-se do uso de energia limpa sem investimento e ainda obter economia.

Saiba mais informações e garanta sua vaga: http://bit.ly/FMTacticsJunho18

Com informações: Proud Green Building, Mundo Geo, Administradores.

Ivan Monteiro

Colunista do blog da ABRAFAC, Ivan Monteiro é jornalista com Pós-Graduação em Comunicação e Marketing em Mídias Digitais.
Fechar Menu
×

Carrinho