fbpx
Facilities, uma profissão emergente!

Entenda o porquê do crescimento e valorização desta atividade, que vem ganhando destaque e respeito no mercado, independente do segmento de atuação. Bastar acompanhar os eventos do setor: desde os lançamentos de fóruns específicos, passando pela criação/desenvolvimento de uma série ISO: 41.000 somente para o FM, além de iniciar o pleito para criação de CBO para a categoria.

CELSO TOSHIO SAITO

Segundo pesquisa da ABRAFAC de 2016 entre seus associados, praticamente 1/3 dos profissionais que atuam nessa área são formados em Administração/Economia. Um marco, apesar de ainda não possuir CBO (Código Brasileiro de Ocupação), é que a ISO (International Organization for Standardization) criou o Comitê Técnico 267 para desenvolvimento de uma Norma para essa atividade. O que levou a Organização a criar tal Comitê, provavelmente, foi devido a ser umas das disciplinas que tem crescido mais rapidamente em todo o mundo.

“ISO 41000 ajudará a esclarecer O QUE, assim como PORQUÊ Facilities Management (Gerenciamento de Facilidades) é uma disciplina estrategicamente importante para todas as organizações, na gestão, operação e manutenção do local de trabalho, seus recursos e eficiência operacional.” – tradução livre da citação de Stanley Mitchell, Chair deste Comitê.

Além disso, essa atividade está presente desde empresas pequenas até as grandes multinacionais, permeando em todo o mercado: Agricultura, Indústria | Logística, Comércio (Shoppings), Instituições (Financeiras e de Ensino), Serviços (Hotéis, Hospitais, Restaurantes, Estádios, entre outros).

Boa administração de instalações para organizações eficientes

A gestão das instalações é uma disciplina profissional que toca em todas as organizações, grandes e pequenas. Como tal, tem uma influência significativa sobre a eficiência das empresas em várias áreas. Em termos financeiros, o gerenciamento de instalações constitui o segundo maior custo para qualquer organização com poucas exceções e pode, quando relevante, dar um contributo considerável na linha inferior de forma contínua.

Em termos de eficiência, o gerenciamento de instalações é responsável pela gestão, operação e manutenção de ativos de negócios, influenciando assim seu custo de vida e usabilidade. Em termos de conformidade, o gerenciamento de instalações é responsável pela gestão de saúde, segurança e construção, garantindo que a organização cumpra suas obrigações com aqueles que usam o espaço de trabalho e, provavelmente, serão afetadas por suas operações. Em termos ambientais e de sustentabilidade, o gerenciamento de instalações é responsável pelas operações no local de trabalho, bem como pelo impacto que suas operações têm no ambiente local e global.

O dia-a-dia de um Facilities

Para os que ainda não tiveram a curiosidade de analisar as listas das atribuições que podem estar abaixo do FM, segue um compilado:

Espero que tenha ajudado. Caso contrário, é o antigo Serviços Gerais, ou seja, hoje a área que é responsável desde o imóvel (Real Estate), layout (Workplace) passando por toda infraestrutura, até a grande maioria dos serviços para atender o funcionamento da empresa e demandas de seus colaboradores, conforme listado nas mandalas acima.

Deve ter percebido que o profissional de Facilities deve ser multitarefa e controlar várias atividades simultâneas, sem contar em novos projetos, desafios e atribuições que surgem no dia-a-dia. Frente a essa dinâmica rotina, adotei uma postura mais ativa, ante da anterior, reativa. Comecei a planejar mais, revisando processos e treinando a equipe, ou seja, migrei da gestão bombeiro (apagar incêndio) pela gestão estratégica, pois, como disse Abraham Lincoln: “Se eu tivesse oito horas para cortar uma árvore, passaria seis horas afiando meu machado”. Com isso, ganhei mais tempo para conseguir equilibrar todos os pratos (atividades) e implementar novas ações, como visto no vídeo.

Com o advento da tecnologia, o gestor de Facilities ganhou várias ferramentas que vão desde sistemas de gestão, que além de controlar atividades específicas, troca o controle manual (por muitas vezes, no papel – minimizando erros, perda de informação e retrabalho) por softwares que também provem relatórios com indicadores (KPIs) para poder atuar proativamente e promover ajustes para garantir o SLA, o que inclui também melhorar a performance. E por fim, entramos na era do IoT, onde surgem gadgets que trazem mais uma gama de benefícios. É um caminho sem volta: então vamos aproveitar a tecnologia à nosso favor.

Desejo que seja mais eficaz em sua gestão. Sucesso!


Celso Toshio Saito é graduado em Administração de Empresas e Pós graduado em Treinamento & Desenvolvimento. No mundo Facilities, está a mais de 20 anos, participando/participou de Grupos de Benchmarking, como GAS, CoreNet, CEE-267 Facilitiy Management | ABNT e CEBRASSE, sendo 15 anos no Mercado Corporativo, com o Facility Manager e Travel Manager, além de escrever Artigos e ser Palestrante em eventos do seguimento. Atualmente está como CEO | CKO na Econotrade Soluções Sustentáveis, é Owner da Facilties-Insight e docente na Facilities Services.


SEJA UM ASSOCIADO ABRAFAC E TENHA ACESSO EXCLUSIVO AO
CONTEÚDO DA BIBLIOTECA E AOS EVENTOS ABRAFAC.
CLIQUE AQUI E ASSOCIE-SE!

Fechar Menu
×

Carrinho