fbpx
Gestão hospitalar: a comida que conforta

Hospitais brasileiros mostram cases de como usar a alimentação para ativar as memórias afetivas do paciente

A matéria da jornalista Raquel Godim, publicada na Revista Hospitalar Digital especial Facilities de 2018 destaca a importância dos hospitais brasileiros em adotar a tendência mundial de usar a alimentação para ativar memórias afetivas do paciente. A iniciativa, conhecida como “comfort food” (comida que conforta), coloca fim na má fama da gastronomia hospitalar.

“Comfort food é a comida que alimenta o corpo e a alma”, define Mariana Caetano, coordenadora do serviço de Nutrição da Unimed Volta Redonda. Há dois anos, a que às vezes não conseguimos atingir uma necessidade que também é emocional”, complementa.

Desde 2016, a Unimed Volta Redonda oferece a possibilidade de diariamente, em média, seis pacientes e acompanhantes terem seus alimentos preparadas por um chef de cozinha com base em conversas sobre seus pratos preferidos, aqueles que ativam a memória afetiva. Para completar a experiência, eles são convidados a acompanhar o preparo e ainda podem trazer objetos de suas casas para o momento das refeições.

Os pacientes mais beneficiados com o projeto são os que estão sob cuidados paliativos ou em fase terminal. De acordo com Mariana, os resultados são positivos tanto em nível emocional quanto de risco nutricional. “Se a refeição não agrada, a pessoa tende a comer menos.

O coordenador científico do Facilities Education, evento realizado na edição de 2018 da Hospitalar, que reuniu áreas de apoio para o funcionamento de um estabelecimento de saúde, Marcelo Boeger, diz que há cerca de dez anos os negócios do setor passaram a olhar mais para a área nutricional. “O objetivo é oferecer uma alimentação personalizada e menos padronizada como era tradicionalmente. Essa tendência de comfort food permite que, por exemplo, pai e filho tenham um bom momento juntos, mesmo em uma situação desagradável”, afirma.

Boeger acrescenta que a preocupação com a alimentação humaniza os cuidados e faz bem para a pessoa que está doente. “O paciente raramente é ouvido nos hospitais, são muitas decisões que não compete a ele tomar. Se você traz uma memória afetiva, ele já se sente melhor”. E, segundo Boeger, muitas vezes são itens inusitados que trazem essa ligação emocional. “Uma vez soube de um hospital que foi buscar um sorvete de mangaba para o paciente. É algo que nunca haverá em um hospital, mas houve essa preocupação em atender um desejo.”

Na área pública, o Hospital das Clínicas foi pioneiro em inovar nas opções gastronômicas, com mudanças aplicadas a partir dos anos 1990. Atualmente, o hospital serve 4,5 mil refeições diariamente dentro de 60 variações possíveis, além de atender pedidos especiais. Segundo a nutricionista da cozinha experimental do Instituto Central do HC, Andréa Luiza Jorge, além das várias possibilidades de cardápios, o hospital oferece oficinas de culinária para pacientes com dietas restritivas, como hipertensos e celíacos. Além disso, são preparados cardápios temáticos em datas comemorativas e, no dia do aniversário, o paciente é surpreendido com um bolo surpresa.

Para Andréa, o “mito” envolvendo a comida de hospital tem a ver com o contexto em que o paciente está inserido. “As pessoas internadas estão desprovidas de seu convívio social, muitas vezes estão em situação emocional fragilizada e podem ter olfato e paladar alterados devido à condição clínica e ao uso de medicamentos”, afirma. Para Mariana Caetano, o serviço de gastronomia no setor de saúde está evoluindo tanto que a sua má fama está com os dias contados. “Hoje os clientes são exigentes com o restaurante assim como são com os serviços de saúde prestados pelo hospital. Essa imagem negativa vai acabar”, garante.


INSCRIÇÕES ABERTAS PARA O 14º PRÊMIO ABRAFAC MELHORES DO ANO 2019

O Prêmio ABRAFAC Melhores do Ano, a principal premiação do setor, foi criado com objetivo de promover conhecimento e valorização de projetos feitos por profissionais e empresas do setor de Facility Management. Isso estimula a produção e disseminação de casos de sucesso dentro do segmento. Participe se inscrevendo no 14º Prêmio ABRAFAC Melhores do Ano 2019 e ajude a escrever novos capítulos na história dos facilities.

Este ano teremos algumas melhorias, como uma etapa adicional com votação pública pela internet que dará a oportunidade para os melhores classificados (12 até 24 trabalhos) de melhorar a nota media recebida na fase dos jurados (mais detalhes e outras melhorias estão no regulamento / edital no hotsite do prêmio – abrafac.org.br/premio).

Assim, convocamos a todos que apresentem suas ideias inscrevendo no 14º Prêmio ABRAFAC Melhores do Ano 2019!

VOCÊ JUNTO AOS MELHORES DA ÁREA DE FACILITIES DO BRASIL!

=> MAIS INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES AQUI <


Com informações da Revista Hospitalar 2018.

 

Fechar Menu
×

Carrinho