Inaugurado na década de 70, em Florianópolis, com mais de 26 mil metros quadrados de área construída, o edifício sede da Eletrosul – assim como outras construções mais antigas da empresa em outras cidades – já previa, no projeto, a aplicação de recursos de proteção térmica e iluminação e tornou-se referência na cidade.

Entre 2005 e 2007, a empresa investiu na modernização de sistemas de climatização e iluminação, assim como em soluções para o uso racional da água e, como resultado, acaba de receber a etiqueta nível A de Eficiência Energética, após inspeção da Fundação Certi.

“A Eletrosul vem aumentando a aplicação de soluções de eficiência energética em suas instalações. A intenção é que todos os projetos arquitetônicos, especialmente das novas construções, sejam avaliados e ajustados dentro desses conceitos”, afirmou o gerente da Divisão de Eficiência Energética e Novas Tecnologias, Henio de Oliveira Bez. Segundo ele, a redução no consumo de energia elétrica e de água pode ser de até 50% e 40%, respectivamente.

Fonte: Eletrobras