Entrevista/Facilities Unidos: Docstorage fortalece relacionamento com clientes em meio à pandemia

Empresa é responsável pela gestão e guarda de documentos

A Docstorage, empresa responsável pela gestão e guarda de documentos, está fortalecendo o relacionamento com os clientes em meio à pandemia de covid-19. Junto aos colaboradores, foram tomadas decisões visando o bem comum, de acordo com o diretor Waldir de Andrade Neves.

“Estaremos muito mais fortalecidos no trabalho em equipe, o que dentro de nossa empresa sempre foi princípio básico de que sozinhos não somos ninguém e que sem os clientes também não existiríamos. A ficha do ‘CUIDAR’ caiu para todos”, disse Neves.

Confira a entrevista, na íntegra:

Portal ABRAFAC – Como a empresa está lidando com a pandemia do novo coronavírus que vivemos, atualmente? 

Waldir de Andrade Neves – A empresa tem procurado atender os protocolos definidos pelas entidades governamentais e como acredito que a maioria pega de surpresa, também procura se adaptar a cada novo momento com as orientações oficiais. 

Portal ABRAFAC – Quais medidas foram tomadas para evitar a proliferação do vírus entre funcionários, clientes e parceiros?

Waldir de Andrade Neves – Como atuamos em um segmento que podemos limitar os contatos com nossos clientes e parceiros, uma vez que muito dos serviços são tratados de forma eletrônica / digital, temos procurado desenvolver procedimentos internos que garantam a manutenção e aumento da higiene dos ambientes internos, equipamentos e locais de trabalho dentro dos protocolos, bem como as medidas tomadas já atenderam desde antecipação de férias coletivas, mesmo aos colaboradores que ainda não possuíam o período aquisitivo vencido, distanciamento interno após retorno com redução de jornada de trabalho através de banco de horas e sem a redução de salários até o momento.

Portal ABRAFAC – Que mudanças em processos da empresa foram feitas por conta da pandemia e das medidas de isolamento? 

Waldir de Andrade Neves – Praticamente passamos a mudar a forma de relacionamento individual com os colaboradores e não mais em grupo. Como já fornecíamos equipamentos de proteção individuais para nossos colaboradores como capas, uniforme, luvas e máscaras; passamos a exigir o seu uso de forma geral e continua uma vez que reduz a propagação do vírus, o que antes era preocupação apenas com o procedimento operações.

Portal ABRAFAC – O que mudou com relação à gestão e guarda de documentos? 

Waldir de Andrade Neves – Não ocorreram mudanças substanciais, uma vez que temos uma metodologia de cuidados na organização, movimentação, manuseio, embalagem e armazenagem de caixas de forma a garantir sua preservação.

Portal ABRAFAC –Até que ponto home office apresenta-se como uma solução nas áreas de atuação da empresa? 

Waldir de Andrade Neves – Não se aplica a nossa atividade uma vez que todo procedimento interno no manuseio de documentos e embalagens deve ser executado no local de trabalho considerando uma atividade laboral que exige a parte física em sua maior parte. Tivemos um único caso em função de colaborador que atua nas dependências de um cliente e este tinha o encaminhamento para home office. Portanto pouco afetou nossa operação.

Portal ABRAFAC – Que medidas criativas a empresa tomou para lidar com os problemas que surgiram em decorrência da pandemia? 

Waldir de Andrade Neves – Procuramos atender principalmente as necessidades operacionais de nossos clientes e colaboradores. Clientes porque alguns também tiveram suas operações afetadas pelo fechamento total de suas operações e colaboradores com mudanças de horários de entradas e saídas para assegurar o distanciamento a aqueles que dependem do transporte público.

 Portal ABRAFAC – O que a empresa acredita que já pode tirar de lição com este período?

 Waldir de Andrade Neves – Acreditamos que fortalecemos os relacionamentos com nossos clientes e colaboradores visto que foram colocados à frente de decisões que atendia o bem comum face a pandemia.

Portal ABRAFAC – Alguma mudança adotada para este momento de quarentena será mantida após a normalização da rotina?

 Waldir de Andrade Neves – Sim. Estaremos muito mais fortalecidos no trabalho em equipe, o que dentro de nossa empresa sempre foi princípio básico de que sozinhos não somos ninguém e que sem os clientes também não existiríamos. A ficha do “CUIDAR” caiu para todos.

 Portal ABRAFAC – E quanto às ações de conscientização da população, como estão sendo feitas?

Waldir de Andrade Neves – Temos por hábito manter uma relação de comunicação muito próxima com nossa comunidade de colaboradores, clientes e fornecedores onde percebemos um nível de entendimento bastante próximos e conscientes das necessidades de combate ao Covid-19 e na manutenção dos cuidados básicos. Vemos também que boa parte da população tem ignorado os procedimentos de distanciamento social por razoes as vezes alheias as próprias vontades por falta de disponibilidade ou até de apoio para este distanciamento. 

Portal ABRAFAC – Qual é o impacto do coronavírus nas empresas de facilities, em geral?

Waldir de Andrade Neves – O impacto se ainda não foi, será profundo nas empresas de FM visto que a mudança no comportamento principalmente nas relações pessoais gente para gente se dará com muito mais cuidados e precauções deixando um rastro de medos e incertezas nas pessoas. O risco de contaminação parecerá uma constante e a avaliação desses riscos será levado daqui para frente em conta profundamente no aumento de custos na prestação de serviços. 

Portal ABRAFAC – Em sua visão, essa crise é comparável a alguma outra que o setor de facilities já viveu? Por quê?

Waldir de Andrade Neves – Não consigo fazer esta comparação, porem acredito que nunca tivemos algo tão profundo e duradouro gerenciado pelo medo. Em outras crises os fatores foram mais econômicos do que de saúde, razão pela qual administrar dessa forma se revelou algo incompreensível.

Portal ABRAFAC – O que você tem a dizer para os profissionais da empresa que estão atuando na linha de frente diariamente?

Waldir de Andrade Neves – Digo que precisamos atuar com uma nova razão profissional e social de hoje em diante no tratamento individual das pessoas e negócios, buscando equilíbrio e sensatez efetivamente na solidariedade com o “Ser Humano”. Devemos nos preparar sempre com tecnologias e conhecimento, porém sem medo de enfrentar o desconhecido.

Portal ABRAFAC – E qual recomendação faz para a sociedade?

Waldir de Andrade Neves – Nossa recomendação é para que busquem sempre a verdade, apoio, coerência e informações de fontes seguras e através das entidades de classes sociais, de governo e ciência e tecnologia. A evolução e rapidez dos meios de comunicação através de mídias sociais muitas vezes geram notícias falsas ou incertas e poluem os pensamentos e decisões.

 

COLABORADOR

A supervisora operacional Gleicy Kely Gomes Viegas Alves detalhou ao Portal ABRAFAC como está sendo a experiência de atuar na linha de frente em meio à pandemia. Confira a entrevista:

Portal ABRAFAC – Como está sendo para você atuar nessa pandemia em que vivemos atualmente?

Gleicy Kely Gomes Viegas Alves – Pessoalmente penso que ocorreram mudanças nas atitudes profissionais e pessoais do dia a dia. Estamos convivendo com algo estranho e desconhecido da nossa realidade.

Portal ABRAFAC – O fato de você estar diariamente exposto ao coronavírus preocupa sua família?

Gleicy Kely Gomes Viegas Alves – Sim, principalmente por conviver com pessoas da família que fazem parte do grupo de risco e no entanto também não posso deixar de pensar nas atividades o dia a dia, tanto pessoais e profissionais.

Portal ABRAFAC – Que cuidados você costuma tomar no trabalho para se proteger?

Gleicy Kely Gomes Viegas Alves – Tenho procurado seguir as recomendações dos órgãos governamentais, bem como a utilização de EPIS fornecidos pela empresa e adequação das rotinas diárias com a utilização de álcool gel e lavagem constante das mãos.

Portal ABRAFAC – E quando chega em casa?

 Gleicy Kely Gomes Viegas Alves – Tenho tomado precauções com lavagem de mãos, troca de roupa e calçados.

Portal ABRAFAC – Você está preocupado com o novo coronavírus? Por quê?

Gleicy Kely Gomes Viegas Alves – Sim, acredito que ainda estamos em um momento de incerteza quanto ao futuro da produção de uma vacina ou um medicamento que elimine de forma definitiva o vírus dando-nos a confiança para continuidade de uma vida normal.

Portal ABRAFAC – Na sua visão, qual o papel do Facility Management no combate à proliferação do vírus?

Gleicy Kely Gomes Viegas Alves – Entendo que Facility Management tem um papel fundamental no apoio as empresas que dela se utilizam uma vez que atuam diretamente no campo operacional.

Portal ABRAFAC – Como o seu trabalho contribui para o país neste momento de crise?

 Gleicy Kely Gomes Viegas Alves – Nosso trabalho de gestão de documentos desenvolve um papel fundamental no apoio as operações dos nossos clientes possibilitando que foquem diretamente em suas atividades.