FM Debate 360º: segundo dia discute importância de ressignificar conceitos para retomada de empresas

Trocas de experiências sob perspectiva do Facility Management estão sendo feitas online e transmitidas no canal do YouTube da ABRAFAC

O segundo dia do FM Debate 360º foi realizado nesta terça-feira, 16 de junho, com o chamado Módulo 180º, detalhando a importância de ressignificar conceitos para a retomada das empresas. Ao todo, serão quatro dias de discussões sobre a pandemia de Covid-19 sob a perspectiva do Facility Management. O evento é promovido pela ABRAFAC – Associação Brasileira de Facilities.

Os debates serão realizados até o dia 18 de junho, sempre das 17h às 18h30. As discussões estão sendo feitas online e transmitidas pelo canal do YouTube da associação. A temática é “Da Pandemia à Estratégia – A perspectiva do Facility Management frente ao `novo normal´” e a cada dia o tema será abordado sob uma ótica diferente, com especialistas de diversos segmentos.

O Módulo 180º foi mediado pela diretora de marketing da ABRAFAC, Andrea Victal Cerqueira. Os participantes foram o diretor da IT’S Informov, Murilo Laerte Toporcov; o presidente da inService Facility e vice-presidente de relações institucionais da ABRALIMP, Paulo Gonçalves Peres; o diretor da GAG Reciclagem de Eletrônicos, Guilherme Gonçalves; o gerente de gestão e implantação de produtos e modernização na Elevadores Atlas Schindler, Rodrigo Pasquini; a CEO da FS Educa, Fátima Sousa, e o diretor de Marketing, Estratégia & Relacionamento com Clientes da Sodexo, Tomaz Henrique Peeters.

“Como a gente fala em eventos grandes como uma pandemia, uma guerra, algo marcante deste tipo, há uma aceleração do tempo, da tecnologia, da inovação. Neste caso, a gente vai ter que ressignificar como a gente vai aos poucos voltar”, afirmou a diretora da ABRAFAC, Andrea Cerqueira.

Durante o Módulo 180º do FM Debate 360º, cada participante relatou a forma como a empresa está ressignificando os processos em meio à pandemia de covid-19. Foram apresentadas as mudanças realizadas até o momento e as perspectivas para os próximos anos.

“Nesse momento em que houve a pandemia, tudo se acelerou. O principal papel da ABRALIMP neste primeiro momento foi de buscar com que todos os associados participassem de uma revisão de protocolos que já existiam e tinham que ser aperfeiçoados e trazidos a uma nova realidade que não conhecíamos”, explicou Paulo Peres.

Por sua vez, a CEO da FS Educa detalhou como a empresa, que está há nove anos no mercado, está adequando os processos na área de educação para profissionais de facilities. “Para nós essa transição foi muito tranquila, porque há dois anos a gente tem o EAD com videoaulas e as aulas online há um ano. Já tínhamos em determinados cursos e neste ano a gente acabou implementando nos demais que eram só presenciais”, disse Fátima Sousa.

Além disso, o diretor de Marketing, Estratégia & Relacionamento com Clientes da Sodexo falou que o fato de a empresa estar presente em diversos países foi uma vantagem para lidar com a pandemia de forma mais efetiva.

“O que aconteceu na China nos deixou três meses avançados com relação aos impactos da pandemia, revisão de protocolos, equipamentos, e a gente conseguiu trazer muito dessa experiência internacional para o Brasil”, disse Tomaz Peeters. Garantir a segurança dos funcionários, a continuidade dos negócios e desenvolvimento de novos produtos serviços foram as principais ações da Sodexo frente à pandemia, segundo o executivo.

O diretor da IT’S Informov, por sua vez, contou que os projetos da empresa sempre foram focados em pessoas, sobretudo no bem-estar. Com a pandemia, a sensibilidade para estas questões está ainda maior.

“Estamos fazendo um trabalho de distanciamento, de fluxo de pessoas, entre outras medidas recomendadas. Contudo, existe o fator do medo e questões psicológicas para o retorno ao escritório. É algo que a gente vai ter que saber como lidar e o espaço precisa ser repensado. Temos discutido muito sobre isso”, disse Murilo Laerte Toporcov, detalhando projetos da empresa com relação a espaços mais adequados para o trabalho.

Ainda sobre ressignificação, o diretor da GAG Reciclagem de Eletrônicos, Guilherme Gonçalves, falou sobre a realidade da empresa, que atua com descarte de equipamentos e segurança da informação.

“Esse serviço é obrigatório e não pode parar. Ninguém pode ficar segurando resíduos. No início houve um medo grande e duas semanas de incertezas sobre parar ou não. Depois a gente percebeu que não tem jeito e houve picos de demanda”, explicou. “Mudou muito a forma como o trabalho é feito, com contato físico totalmente limitado, exigência de máscara, luva, óculos, muitas mudanças nos procedimentos, o que a gente acha muito positivo porque é a segurança do funcionário”, completou.

Por fim, o gerente de gestão e implantação de produtos e modernização na Elevadores Atlas Schindler, Rodrigo Pasquini, afirmou que a pandemia também está sendo sentida há mais tempo, por tratar-se de uma empresa multinacional, assim como a Sodexo.

“A gente já estava sentindo um pouquinho antes, desde quando a pandemia chegou à China, portanto tivemos um benefício nesse ponto na América Latina, pois desde o início o país vinha atuando na mitigação dos riscos, principalmente com nossos colaboradores. Temos uma mão de obra intensiva no campo e a gente precisa deles para garantir nosso compromisso com o cliente e com a sociedade. Nossa atenção com a equipe de campo e a segurança dos usuários sempre foi colocada no primeiro momento, por isso os serviços de elevadores foram considerados essenciais logo no começo”, disse Pasquini.

O debate completo com a experiência detalhada de cada empresa está disponível no canal da ABRAFAC, por meio deste link. 

Fique ligado! Nesta quara-feira, das 17h às 18h30, o encontro será com especialistas representando diversas empresas do mercado, que vão abordar as novas tecnologias e inovações para o Facility Manangement estratégico frente à nova realidade: Camila Nagay (Green Buildings Specialist na Athié Wohnrath); Thiago Lopes (Gerente técnico na Spartan do Brasil Produtos Químicos Ltda); Ricardo Avila (Gerente Comercial Nacional da TB Facilities); Arnaldo Basile (Presidente Executivo na ABRAVA); Hector Tapia (Customer Marketing Manager na Honeywell); Paulo Jubilut (CEO milliCare Brasil).

Leia também

FM Debate 360º abre com médicos explicando sobre a covid-19

FM Debate 360º: terceiro dia aborda inovações frente à nova realidade e desmistifica conceitos

FM Debate 360º: encerramento fala sobre ‘novo normal em empresas de facilities

Clique aqui para saber mais e aqui para acessar o evento no YouTube. Inscreva-se no canal e ative as notificações.

Por Jéssica Marques/Foco 21 Comunicação