Ministro avalia reajuste nas tarifas de energia e garante que não haverá racionamento

Mesmo enfrentando a pior crise hidrológica dos últimos 80 anos, o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, garante que não se cogita a hipótese de racionamento de energia no Brasil e profetiza que “com a graça de Deus, não haverá nunca mais racionamento neste país”.


Quanto aos reajustes aprovados nas últimas semanas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para várias distribuidoras, que em alguns casos superaram a marca de 30%, o ministro afirma que, além de serem feitos em respeito aos contratos, são para preservar a sustentabilidade do sistema elétrico brasileiro.


Além de criticar os analistas do setor, chamando-os de “pregadores da desgraça”, Lobão informou que, com a entrada de energia barata das concessões que vencerão a partir do ano que vem, o impacto do empréstimo feito às distribuidoras (R$ 17,7 bilhões) será “infinitamente menor” do que o previsto. Segundo ele, as contas do governo mostram que o impacto nas contas de luz será de 2,6% em 2015, chegando a 5,6% em 2016 e a 1,4% em 2017.


 

Fonte: Agência Brasil