Principal Evento da Lares Conta com Apoio e Participação

Segmento de FM Marca Presença na Conferência Internacional da Lares

 

Mais uma vez, São Paulo sediou o principal evento da LARES – Latin American Real Estate Society: a Conferência Internacional, cuja cerimônia oficial de abertura desta 11ª edição foi realizada no dia 14 de setembro, no auditório da Escola Politécnica da USP.

Nos dias 15 e 16, o Centro Brasileiro Britânico foi o local escolhido para se transformar em ambiente ideal para que profissionais, acadêmicos e pesquisadores pudessem compartilhar informações, discutir as questões atuais do real estate, do facilities management e dar visibilidade a suas pesquisas.

Como única entidade oficial do segmento de facilities no Brasil, a ABRAFAC foi apoiadora deste importante evento, esteve à disposição para atender os interessados em conhecer sua atuação e realizações e participou de sessões nos dois dias.

No primeiro dia, o presidente Marcos Maran foi convidado para compor a mesa da sessão plenária “Tendências para o Corporate Real Estate e Facility Management” ao lado do moderador Moacyr E. A. da Graça (Escola Politécnica/USP), de Edward Finch (professor da School of the Built Environment, University Salford), de Claudia Murray (pesquisadora da University of Reading – School of Real Estate and Planning) e de Gunther Calvente Grineberg (diretor da CORENET Brasil).

Em sua palestra, o professor Finch lembrou que as construções apóiam pessoas que sustentam corporações e afirmou que o real estate está abraçando muitas ideias que, há tempos, são desenvolvidas pela gestão de facilities. “Precisamos ver a sustentabilidade sob um ângulo diferente. Como fazer com que o ambiente de trabalho se torne parte de nós, atendendo nossas necessidades sem comprometer as das gerações futuras. Além de prédios saudáveis, precisamos criar uma profissão sustentável”, completou.

Claudia Murray apresentou a pesquisa da qual participa, que está focada em cidades e nas mudanças das metrópoles, considerando os conceitos de teleworking e networking. “A partir de agora, nossa pesquisa vai focar na localização de cidades globais para os escritórios”, destacou.

O presidente Maran concordou com a abordagem de Finch e acrescentou: “o profissional de FM tem que ser o responsável pela criação desses ambientes de satisfação e de saúde, após a fase de construção, mas ainda é uma profissão pouco valorizada”.

Segundo o Presidente da ABRAFAC, ao terminar a construção de um prédio, se espera que ele funcione por si e, na realidade, é necessário um grande número de profissionais especializados para que isso aconteça. “Nesse sentido, a Associação tem investido muito na divulgação da profissão e trabalhado fortemente na questão da formação, para que a atividade seja reconhecida com toda sua multiplicidade”, concluiu.

No último dia da Conferência, Marcos Maran atuou como chair da sessão paralela “Gestão de Manutenção”, painel este com apresentações somente de associados ABRAFAC e que foi aberta por Rogério Ribeiro, da TAM Linhas Aéreas, falando sobre “Implantação dos Serviços de Gerenciamento e Manutenção Predial em todo território brasileiro”. O tema “Desenvolvimento e Implantação de Programa de Melhoria Continua” foi abordado por Alexandre Marcelo F. Lara, da A&F Consulting e, na sequência, Sandra Alexandre Costa, da Hines, apresentou “Escritório Verde”. A sessão foi finalizada por Aparecido Mendes Morilha, do CENESP, que falou sobre “Gerenciamento da Manutenção Predial: escolha e implantação de um sistema informatizado”.

 

Fechar Menu
×

Carrinho