Congresso & Expo ABRAFAC 2018: Kim Veltman fala sobre os obstáculos do FM na África do Sul

O Congresso & Expo ABRAFAC 2018, o mais importante evento do calendário de facilities brasileiro, está chegando! Um dos destaques do evento é o bloco “FM of the World” que traz grandes nomes do setor com relevância internacional para discutir os desafios e tendências no Facilities.

Nosso blog traz hoje uma entrevista especial com Kim Veltman, administradora da SAFMA (Associação Sul Africana de Facilities), e que será uma das palestrantes internacionais no evento.

Apresentando uma palestra com o tema “O Estudo de Gestão de Facilities na África do Sul”, Kim é responsável pelo bom funcionamento da SAFMA, incluindo a atualização do banco de dados, construção de contatos, suporte a consultas e foco aos objetivos estratégicos da Associação.

Sua palestra estará inserida no “Painel FM of the World”, sendo um dos momentos mais importantes do Congresso.

Veja uma entrevista especial com Kim Veltman, realizada pelo Blog da ABRAFAC:

Quais são os principais desafios e oportunidades relacionados à Gestão de Instalações na África do Sul?

De acordo com os resultados de uma pesquisa publicada em 2017, os principais desafios enfrentados pela indústria de FM na África do Sul, são:

  • Encontrar um fornecedor de serviços competente e qualificado;
  • Uma indústria fragmentada com pequena oferta de serviços de nicho;
  • As empresas de FM carecem de capacidades ou habilidades técnicas;
  • Falta de transparência que pode resultar em práticas e ética deficientes;
  • As empresas maiores lutam para se adaptar;
  • Entidades governamentais estão sendo pressionadas a aceitar os serviços de FM internamente sem o requisito de habilidades apropriadas ou orçamento;
  • Gestão deficiente de contratos de prestadores de serviços por parte dos clientes e, em particular, do governo;
  • Má compreensão quanto às complexidades do FM para fornecer um ambiente de trabalho produtivo e que preserve o valor dos ativos. Falta de habilidades para cumprir os requisitos de FM;
  • Faltam clientes “esclarecidos”. O FM é, em muitos casos, visto com rancor. É uma área sem prestígio dentro do próprio setor e aos olhos de muitos clientes. Por exemplo, um cliente sênior que faz parte do setor de desenvolvimento e gerenciamento de propriedades, diz que “odeia o Gerenciamento de Facilities”. Isso se deve porque o FM sempre causa “dores” e consome seu ROI. Ele não se engajou e vê o FM como uma necessidade maligna que reduz seu ROI esperado com a intenção de preservar o valor dos ativos;
  • Poucos veem o FM como um intensificador de produtividade, como uma oportunidade de melhorar a receita e ser um amplificador do valor dos bens, fortalecendo assim a  balança patrimonial.

Entretanto, as oportunidades estão disponíveis, particularmente, em empresas que buscam expandir para a África, onde a indústria de FM não é desenvolvida.

O crescimento esperado na taxa do setor (de organizações de FM) para 2017 e 2018 foi de 9 e 10,4%, respectivamente. Tendo em conta a taxa de crescimento do PIB de 1,2 e 1,4%, isso é muito encorajador. Precisamos encomendar outro estudo e verificar se eles foram de fato atendidos.

Na sua opinião, quais são as duas principais tendências em relação ao gerenciamento de instalações na África do Sul?

Devido a considerações políticas, tem ocorrido um maior impulso para levar a Gestão de facilities ao setor público, especialmente dentro das universidades, internamente. Além disso, há um esforço para administrar edifícios de forma mais sustentável, ou seja, apostando em eficiências energéticas, para solucionar gastos com o alto custo da eletricidade e a escassez de água no país.

Posso citar também, dentro desse contexto, um direcionamento focado em reduzir os custos de serviços públicos e iniciar uma campanha para reduzir o lançamento de resíduos sólidos em aterros.

Quais as dicas de melhores práticas você poderia oferecer aos profissionais brasileiros? 

Participe o máximo possível dentro de sua indústria e associação, bem como fique por dentro do mercado internacional! O mundo está se tornando cada vez menor e é importante garantir que você esteja atualizado com o pensamento de outros países e o compartilhamento de ideias. Você deve manter suas habilidades atualizadas, procurando sempre implementar os padrões de FM.

Concentre-se nos benefícios para o CEO, CFO, diretor de RH e de uma operação de FM bem administrada. Gerencie custos. A redução de custos não é por meio da redução das taxas cobradas, mas pela otimização das áreas atendidas e o uso de tecnologia. Melhore a experiência, o envolvimento e ofereça interfaces aos usuários, para mantê-los estimulados. O Gerenciamento de facilities é um negócio sobre pessoas. Uma boa gestão de ativos/bens é tomado como um ganho.

O que você acha dessa oportunidade de falar no Congresso & Expo ABRAFAC 2018?

Fico muito agradecida ela oportunidade. Será uma honra fazer parte do seu Congresso e esperamos ter a participação do Brasil em nossos futuros eventos!

Congresso & Expo ABRAFAC 2018: Inscreva-se!

O Congresso & Expo ABRAFAC 2018 ocorrerá nos dias 26 e 27 de setembro no Centro de Convenções Rebouças em São Paulo e mais de mil pessoas são esperadas pela organização.

O evento conta com uma programação especial, repleta de temas que possuem grande relevância para o universo de facilities, onde empresários, especialistas e gestores apresentam cases, tendências e o que há de mais inovador no segmento.

Não perca tempo e garanta a sua vaga!

Para mais informações, acesse: https://www.abrafac.org.br/congresso

Fechar Menu
×

Carrinho