Por Jéssica Marques

Um dos quatro especialistas internacionais no Congresso & Expo Abrafac 2019, o holandês Erik Jasper falou sobre seu primeiro contato com o setor de Facilities no Brasil. Veja a seguir a entrevista:


Portal ABRAFAC – Quais são suas impressões sobre o evento?

Erik Jasper – São muito positivas. É um evento muito envolvente e cheio de energia. Eu venho dos Países Baixos, na Europa, onde estivemos muito empenhados em estandardização, um tempo atrás, claro. Acredito que é muito interessante ver este mesmo processo agora sendo introduzido também no Brasil. Compartilhar nossos pontos de vista é um passo importante para profissionalizar o negócio de FM. É uma experiência de aprendizagem para ter uma noção de como é o mercado neste setor no Brasil atualmente.

Chamou minha atenção como fizeram referência à sustentabilidade e eu amei a iniciativa da doação de sangue [só não vou doar porque eu desmaio quando espetam algo em mim].


Portal ABRAFAC – Você já conhecia o mercado brasileiro de FM?

Erik Jasper – Não. Fui convidado para vir aqui fazer uma apresentação e é a primeira vez. Eu trabalho para uma empresa, a Planon Corporation, e estamos aproveitando a oportunidade para ter acesso ao mercado no Brasil. Esse é um evento excelente para que a gente consiga conhecer e entender mais sobre o que é facility management no Brasil.

 

Portal ABRAFAC -Você pretende fazer negócios aqui?

Erik Jasper –Sim, estamos avaliando nossas opções aqui para entrar nesse mercado e fazer nosso papel, fornecendo serviços de informação para facility management, que é o nosso negócio.

Então, é importante entender as principais tendências e interesses desse mercado. Assim, podemos atender isso com nossa empresa, produtos e serviços que oferecemos.

 

Portal ABRAFAC – Poderia comentar sobre o conteúdo sua palestra?

Erik Jasper – Falo sobre que tipos de tecnologia existem e estão surgindo, que sejam relevantes para o mercado de FM. Não apenas dar apenas uma lista de opções mostrando qual é melhor ou pior, mas dicas de como aplicar cada tecnologia e as inovações que estão por trás delas e explicando os valores de algumas das novas tecnologias para FM, sob nossa perspectiva. Eu não quis chegar e dizer “você deve usar inteligência artificial” ou algo do gênero, mas explicar o propósito de cada tecnologia, se é funcional para a empresa e o que é possível esperar desse funcionamento atualmente. Eu trabalho muito com FM e tentamos oferecer boas dicas para os membros da ABRAFAC e deste evento.

Não estamos aqui para vender. Estamos aqui para aconselhar, compartilhar nosso ponto de vista. É muito importante que o mercado de FM continue fazendo isso e é bom saber que o Brasil está proporcionando isso.


Portal ABRAFAC – Que aprendizado deste evento você vai levar para o seu país?

Erik Jasper – Conversei bastante com profissionais deste setor no Brasil e o que eu notei até agora é que esse é um momento muito prático para o FM no Brasil. Precisamos nos mover rapidamente, mas talvez dar pequenos passos a frente. Não para montar estratégias exageradamente, mas ter muita clareza dos problemas que existem atualmente, mapeá-los e atuar conforme essa demanda.